//codigo adicionado a pedido de Popcorn metrics

28 de setembro de 2014

Bolachas de muesli


O Outono já chegou, antes mesmo da data anunciada, e com ele vieram as manhãs frescas, o sol fugidio e a necessidade de "comida de conforto". O mel e a canela estão entre os meus ingredientes preferidos, talvez pela sua natureza quente e reconfortante. Estas bolachas são fáceis e rápidas de fazer (oscilo permanentemente entre o desafio da realização e a facilidade de realização) e a única dificuldade reside em esperar que arrefeçam, sob pena de se desfazerem em pedaços.



Ingredientes:
250 gr. de manteiga sem sal à temperatura ambiente
255 gr. de açúcar amarelo
100 ml. de mel

1 colher de chá de extracto de baunilha
1 colher de chá de canela
1 colher de café de sal
2 ovos inteiros
150 gr. de farinha com fermento
350 gr. de muesli de aveia (ou 250 gr. de flocos de aveia e 100 gr. de frutos secos à escolha)

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC e forrar um tabuleiro com papel vegetal.
2. Numa tigela colocar a manteiga e o açúcar e bater até obter uma mistura leve e fofa.
3. Adicionar o mel, a baunilha, a canela e o sal e continuar a bater.
4. Bater ligeiramente os ovos e adicionar à mistura.
5. Juntar a farinha e mexer até a mistura se apresentar homogénea.
6. Por fim, adicionar o muesli e envolver bem.
7. Colocar colheradas generosas de massa no tabuleiro, afastadas entre si, e levar ao forno. Cozer cerca de 8 a 12 minutos, ou até os extremos se apresentarem dourados e o centro firme.
8. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo. (Quando saem do forno as bolachas estão muito moles e partem-se facilmente)

22 de setembro de 2014

Bolo de leite condensado


Regresso ao básico. Um bolo simples e rápido, com um sabor diferente. E desengane-se quem achar que fica demasiado doce ou com um intenso sabor a caramelo. A versão da Rachel Allen deste bolo leva um creme de leite condensado cozido, mas achei desnecessário. Mas se forem muito gulosos, experimentem!



Ingredientes
175 gr. de manteiga à temperatura ambiente
100 gr. de açúcar amarelo
200 gr. de leite condensado cozido
1 colher de chá de extracto de baunilha
2 ovos inteiros
100 gr. de amêndoa moída
1 dl. de leite
175 gr. de farinha com fermento

Preparação
1. Numa tigela bater o açúcar com a manteiga até obter um creme leve e fofo.
2.Adicionar o leite condensado cozido e a baunilha e bater mais um pouco, até obter uma mistura homogénea.
3. Juntar os ovos previamente batidos e continuar a mexer.
4. Juntar a amêndoa e o leite e bater bem. Nesta fase a massa poderá talhar um pouco.
5. Por último, adicionar a farinha e mexer apenas até obter uma mistura homogénea.
6. Colocar numa forma redonda com furo de 22 cm, previamente untada e enfarinhada, e levar a forno aquecido a 180.º durante cerca de 30 a 35 minutos.
7.Retirar do forno, desenformar e deixar arrefecer


Fonte: "Dulce de leche cake" de Rachel Allen (2012)

14 de setembro de 2014

Bolos de coco com cardamomo



Nesta época dominada pelas pastelarias de influência francesa, inglesa e nórdica, às vezes apetece-me partir à descoberta dos ingredientes e tradições mediterrânicas. E entenda-se por "mundo" mediterrânico todos os países cuja história e cultura foram ou são condicionadas por esse Mar.
Descobri recentemente o blog de Sawsan, uma palestiniana a viver na Jordânia. É dela esta receita de bolos de coco tradicionais de Gôa, na India. Experimentem!



Ingredientes:
150 gr. de coco ralado
250 gr. de semolina de trigo
250 gr. de açúcar branco
180 ml. de água
Uma pitada de sal
30 gr. de manteiga sem sal derretida
2 ovos grandes
1 1/2 colher de chá de cardamomo em pó

Preparação:
1. Processar o coco no processador de alimentos até obter uma textura uniforme de pequenos flocos. Não moer até formar uma pasta. Reservar.
   Nota: Se usarmos coco ralado desidratado ou coco ralado, é necessário reidratar o coco, adicionando cerca de 1/2 chávena de água quente para 2 chávenas de coco ralado e deixar descansar por cerca de meia hora. Depois de meia hora, escorrer o excesso de água. O objectivo é ter coco húmido e não molhado.
2. Colocar a semolina numa frigideira em fogo médio, durante 2 a 3 minutos, até começar a libertar o seu aroma e começar a mudar de cor. Transferir a semolina para uma tigela e reservar.
3. Na mesma frigideira, despejar a água e adicionar o açúcar. Levar a lume médio até o açúcar se dissolver completamente e a solução começar a formar um xarope ligeiro e aguado. Retirar do lume.
4. Adicionar a semolina tostada e misturar bem. Em seguida, adicionar o coco, o sal, e a manteiga derretida e misturar bem. Colocar a frigideira de volta em fogo médio e sem parar de mexer esperar até a massa começar a ligar. Isto deve levar cerca de 2 a 3 minutos.
5. Tirar a frigideira do lume e deixar arrefecer. Transferir para uma tigela e reservar no frigorífico por, pelo menos, 8 horas, de preferência durante a noite. Este descanso irá permitir à semolina absorver a humidade, o que resultará em biscoitos mais macios e fofos.
6. No dia seguinte, retirar a massa do frigorífico e deixar repousar até voltar à temperatura ambiente. Bater levemente os ovos com um garfo para quebrá-las e adicionar à massa. Adicionar o cardamomo em pó e misturar bem com uma colher de pau ou garfo.
7. Reservar esta massa ligeiramente húmida e pegajosa no frigorífico por cerca de meia hora, para que a massa prenda um pouco.
8. Pré-aquecer o forno a 180 ° C. Preparar os tabuleiros.
9. Retirar a massa do frigorífico e formar pequenas bolas levemente achatadas.
10. Decorar o topo, marcando um xadrez com uma faca de mesa.
11. Colocar a massa moldada nos tabuleiros, deixando um pequeno espaço entre os bolos. Assar por cerca de 20 a 25 minutos, até os bolos se apresentarem dourados. Deixar arrefecer completamente.

7 de setembro de 2014

Gelatina de melancia


Não se trata de uma gelatina, mas também não se trata de um pudim. Contudo, os italianos consideram que se trata de gelatina caseira. E uma vez que a receita é tipicamente italiana, vamos chamar-lhe gelatina de melancia. E esta receita pode ser preparada com qualquer fruta. Basta substituir o sumo de melancia pelo de outra fruta a gosto. O resultado é um creme firme e leve, excelente para os dias de calor.



Ingredientes:
1,5 kg de melancia descascada e sem pevides
150 gr. de açúcar branco
85 gr. de amido de milho

Preparação:
1. Colocar a melancia numa tigela e triturar bem.
2. Coar o puré de melancia com um passador (deverá ficar com pelo menos 1 litro de sumo).
3. Colocar o sumo de melancia num tacho, misturar o açúcar e levar a lume médio até derreter o açúcar.
4. Dissolver o amido de milho num pouco de água e misturar ao sumo de melancia, fora do lume, mexendo sempre.
5. Levar a lume médio, mexendo sempre, até ferver e a mistura espessar.
6. Dividir a mistura por taças individuais e levar ao frigorífico, pelo menos, 6 horas.
7. Decorar com raspas de chocolate ou pistáchio moído.

1 de setembro de 2014

Bolo tropical de maracujá, pêssego e coco


O desafio Dia um... Na cozinha está de Parabéns, e neste mês de Setembro o desafio era realizar um bolo que celebrasse o evento. O Verão este ano foi tímido, mas nada melhor para celebrar o calor, os dias de praia e descanso e o aniversário do Dia um... do que um bolo com sabor tropical.
A minha proposta é um bolo de iogurte e maracujá, com um creme suave e leve de coco, acompanhado de alguns pêssegos caramelizados.



Ingredientes:
Bolo
125 gr. de iogurte grego de maracujá
1,5 dl. de de óleo
280 gr. de açúcar
320 gr. de farinha
4 ovos
2 colheres de chá de fermento em pó
1 cálice de rhum (opcional)

Cobertura: merengue de coco
1½ chávenas de açúcar em pó
6 claras
1½ chávenas de manteiga à temperatura ambiente cortada fina
1 colher de chá de extracto de baunilha
¼ colher de chá de sal
⅔ chávena de leite de coco
3 a 4 pêssegos maduros

Molho: Caramelo
2 colheres de sopa de açúcar amarelo
1 pitada de sal
3 colheres de sopa de água
1 colher de sopa de manteiga
1/4 colher de chá de extracto de baunilha

Preparação:
Bolo
1. Numa tigela coloque todos os ingredientes menos a farinha e o fermento e bata em velocidade média-alta até obter uma mistura homogénea e brilhante.
2. Adicione a farinha e bata apenas até a mistura se apresentar homogénea.
3. Coloque numa forma redonda de 22 cm previamente untada e polvilhada e leve a forno pré-aquecido a 180.ºC, durante cerca de 25 a 30 minutos.
4. Retire a forma do forno, desenforme o bolo e deixe arrefecer por completo sobre uma rede.

Cobertura
1. Numa tigela pequena resistente ao calor misture as claras de ovo e o açúcar. Coloque a taça no topo de uma panela com água a ferver (mas não deixe o fundo da tigela tocar a água), e aqueça a mistura, mexendo ocasionalmente, durante 6 a 8 minutos, ou até a mistura estar quente ao toque e o açúcar se dissolver.
2. Retire a tigela do lume e transfira a mistura para a tigela da batedeira. Bata em velocidade média-alta durante 6 a 8 minutos, ou até que a mistura se apresente brilhante e esteja fria ao toque. Reduza a velocidade para baixa e adicione a manteiga, lentamente. Aumente a velocidade para médio e misture por 4 a 5 minutos, ou até que a manteiga esteja completamente incorporada e a mistura lisa e brilhante.
3. Adicione o extracto de baunilha, o sal e o leite de coco e bata por mais alguns minutos, em velocidade média, ou até que o leite de coco esteja completamente incorporado e a cobertura fique suave. (Durante o processo, a mistura pode parecer, por vezes, demasiado liquida ou talhada, mas continuando a bater ela fica homogénea e brilhante.)

Molho
1. Num copo de vidro resistente ao calor colocar o açúcar e o sal. Adicionar a água e a manteiga.
2 Colocar no micro-ondas na potência máxima por 3 minutos.
3. Retirar do micro-ondas e adicionar a baunilha. (atenção, a mistura estará muito quente)
4. Deixar arrefecer antes de utilizar.

Montagem
1. Divida o bolo em 3 ou 4 camadas, cada uma com cerca de um centímetro e meio.
2. Entre cada camada coloque uma dose generosa de merengue de coco e algumas fatias finas de pêssego
3. Termine com uma camada generosa de merengue e decore com pedaços de pêssego.
4. Finalize com o caramelo.


Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.