//codigo adicionado a pedido de Popcorn metrics

19 de setembro de 2013

Bolo de coco



Há dias em que simplesmente apetece algo doce. E não precisa ser algo excessivo, basta que tenha aquele ingrediente que nunca nos deixa ficar mal. No meu caso é o coco. Desde que eu me lembro que adoro bolos de coco. Este fica a meio caminho entre o bolo e a tarte.


Ingredientes:
55 gramas de manteiga sem sal amolecida
150 gramas de açúcar
2 ovos grandes
60 gramas de farinha
100 gramas de coco ralado
200 ml de leite de coco

Preparação:
1. Numa tigela funda misture a manteiga com o açúcar e bata bem.
2. Junte os ovos, a farinha, o coco e o leite e continue a bater até obter uma mistura homogénea. 
3. Transfira a massa para uma forma untada e enfarinhada e leve a forno pré-aquecido a 160 ºC durante 60 minutos até a cobertura se apresentar dourada.

Ponto de partida: Vidas sem gluten

14 de setembro de 2013

Panna cota com framboesas



A "panna cotta" é uma sobremesa de uma incrível simplicidade e, no entanto, apresenta uma elegância insuperável. Com poucos ingredientes e alguma antecipação, porque tem de repousar no frigorífico várias horas, é possível preparar esta receita genuinamente italiana.
A receita que deixo aqui é ligeiramente adaptada daquela que o chef Gemelli transmitiu no seu workshop sobre sobremesas itálicas.

Ingredientes:
500 ml. de natas para chantilly (usei natas frescas Longa Vida)
75 gr. de açúcar
5 gr. de gelatina em folhas (é importante respeitar esta dosagem para garantir uma textura aveludada)

100 gr. de açúcar
50 ml. de água
100 gr. de framboesas

Preparação:
1. Colocar numa caçarola as natas e 75 gr. de açúcar. Levar ao lume até aquecer, mas sem deixar ferver.
2. Demolhar as folhas de gelatina em água fria até amolecer. 
3. Retirar do lume as natas e, mexendo sempre, adicionar a gelatina. 
4. Se necessário, passar as natas pelo passador e colocar numa tigela de vidro e reservar no frigorífico durante, pelo menos, 3 a 4 horas.

5. Para o molho, preparar uma calda com 50 ml. água e 100 gr. de açúcar deixando ferver durante 5 minutos, ou até a calda começar a ganhar cor.
6. Retirar a calda do lume e acrescentar as framboesas, envolvendo-as e esmagando-as um pouco com uma colher e deixar arrefecer.
7. Desenformar a panna cotta e servir acompanhada com o molho de framboesa.

7 de setembro de 2013

Tarte de pêra

Estamos de saída para umas curtas férias, mas antes de sairmos ainda houve tempo para uma tarte de pêra deliciosa e perfumada. Nós comemos a tarte simples, mas aposto que fica ainda melhor quando acompanhada de uma bola de gelado de baunilha ou um pouco de natas batidas.
O melhor desta receita é que tudo pode ser preparado de véspera e ficar a repousar no frigorífico durante a noite, apurando mais ainda os sabores. Próximo da hora de servir, basta montar os vários elementos e levar ao forno. 
Nós gostámos tanto desta tarte que restou apenas uma fatia para ser fotografada.




Tarte
1 1/2 chávena de farinha
1/2 chávena de açúcar em pó
1/4 colher de chá de sal
120 gr. de manteiga fria (ou congelada) cortada em pequenos cubos
1 gema de ovo grande

1. Coloque a farinha, o açúcar e o sal num processador de alimentos e pulse algumas vezes para combinar.
2. Espalhe os pedaços de manteiga sobre os ingredientes secos e pulse até a manteiga ficar cortada grosseiramente - deve ter pedaços do tamanho de flocos de aveia e alguns do tamanho de ervilhas.
3. Bata a gema, só para quebrar, e adicione lentamente.
4. Quando o ovo se encontrar incorporado, processe a massa até formar grumos e ganhar consistência. Pouco antes de chegar a esta fase, o som da máquina a trabalhar a massa vai mudar.
5. Coloque a massa sobre uma superfície de trabalho e, muito levemente e com moderação, sove a massa apenas para incorporar todos os ingredientes secos que possam estar por misturar. Neste momento, poderá colocar a massa no frigorífico por algumas horas, ou então esticar a massa de imediato e levar ao forno
6. Unte uma forma de tarte canelada com fundo removível de 23 cm.
7. Abra a massa sobre uma folha de papel manteiga ou vegetal, levantando e virando a massa ocasionalmente. Com o auxílio do papel, coloque a massa na forma e retire o papel. Aproveite para tapar todos os buracos e falhas que a massa apresentar.
8. Aqueça o forno a 180 ºC e unte com manteiga o lado brilhante de um pedaço de papel de alumínio. Coloque o papel sobre a massa, encaixando o papel com força contra a massa.
9. Leve ao forno durante cerca de 25 minutos. Retire a forma do forno, retire cuidadosamente o papel alumínio, e coloque a forma no forno por mais cerca de 10 minutos. A crosta deve ficar firme e dourada.
10. Deixar arrefecer sobre uma rede.

Pêras
4 chávenas de água
1 1/4 chávenas de açúcar
1 1/2 colheres de sopa de sumo de limão
3 pêras de tamanho médio descascadas
2 paus de canela
1 estrela de anis

Creme de amêndoa
2/3 chávena de amêndoas picadas
1 colher de sopa de farinha
7 colheres de sopa de açúcar
85 gr. de manteiga sem sal à temperatura ambiente
1 ovo grande
1 colher de chá de licor amêndoa amarga

1. Colocar numa panela grande a água, o açúcar e o sumo de limão e levar a fogo médio-alto até ferver e o açúcar se dissolver. Juntar as pêras descascadas, reduzir o lume e cozinhar até ficarem tenras (cerca de 20 minutos). Deixar arrefecer dentro da calda.
2. Triturar finamente as amêndoas e a farinha num processador de alimentos.
3. Misture o açúcar, a manteiga e, em seguida, o licor. Misture até ficar homogéneo.
4. Misture o ovo.
5. Transfira a massa para uma tigela e refrigere pelo menos 3 horas.
6. Aqueça o forno a 180 ºC.
7. Espalhe uniformemente o recheio de amêndoa na massa de tarte previamente cozida.
8. Corte as pêras ao meio e retire o caroço. Corte cada metade transversalmente em fatias finas. Coloque as pêras fatiadas sobre a massa de amêndoa, pressionando ligeiramente, tendo o cuidado de manter as fatias bem sobrepostas.
9. Leve a tarte ao forno até dourar e um palito inserido no centro do recheio sair limpo, cerca de 55 minutos.
10. Deixar a tarte arrefecer sobre uma rede. Antes de servir, poderá polvilhar com açúcar em pó.


Feito a partir de uma receita da Smitten Kitchen

2 de setembro de 2013

Sobremesas itálicas

Este fim-de-semana tive o prazer de participar num workshop do chef Gemelli sobre sobremesas itálicas. E desenganem-se aqueles que pensam que o chef ensinou a fazer tiramisu - trata-se de uma sobremesa criada já em pleno século XX e muito pouco reveladora da gastronomia italiana.
Durante quatro horas, o chef partilhou as suas memórias sobre o consumo de sobremesas e pastelaria em Itália, a sua experiência profissional pelo mundo e, claro, algumas das suas receitas.
Na cozinha do restaurante D'Oliva, em Lisboa, ensinou a fazer panna cota, sbrisolona, zabaglione e um panne dolce (fotos por esta ordem).