//codigo adicionado a pedido de Popcorn metrics

29 de dezembro de 2013

Tarte Sbrisolona


Mesmo em época de excessos, o café após a refeição, ou aquela caneca de chá ao lanche, não deixam de exigir acompanhamento à altura. Esta tarde é tipicamente italiana e foi-me ensinada pelo chef Gemelli. Na sua forma mais simples parece um enorme biscoito. E é isso que a torna tão versátil, podendo ser acompanhada por zabaglione ou por uma bola de gelado.


Ingredientes:

125 gr. de farinha de trigo
75 gr. de farinha de milho
100 gr. de açúcar
75 gr. de amêndoa moída grosseiramente
1 limão (raspa)
1 gema de ovo
55 gr. de manteiga sem sal
50 gr. de banha de porco

Preparação:
1. Colocar todos os ingredientes num recipiente grande e misturar sem amassar completamente. A mistura deve ficar semelhante a areia grossa.
2. Untar uma forma de tarte de 18 cm com manteiga e deixar cair o composto de forma irregular sem prensar.
3. Cozer no forno a 180º por 30 minutos, ou até a tarte se apresentar dourada na superfície.
4. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo antes de retirar da forma.

Fonte: Chef Gemelli

15 de dezembro de 2013

Tarte de pêra


Desde que realizei o workshop com o chef Gemelli que fiquei fascinado com as sobremesas italianas. Parecem-me incrivelmente próximas da tradição portuguesa e, no entanto, com muito menos açúcar e ovos. Esta tarte de pêra é uma forma excelente de gastar pêras que já se encontram demasiado maduras e, contudo, coloca as sobremesas de fruta num plano muito diferente.



Ingredientes:
1 base de massa folhada
2 ovos
1 kg de pêras (rocha) maduras
175 gr. de açúcar em pó
150 gr. de requeijão
1 colher de chá de extracto de baunilha
1 colher de chá de canela em pó

Preparação:
1. Forrar uma forma de tarte de 22 cm com a massa folhada e reservar.
2. No copo do liquidificador colocar os ovos, o açúcar, a baunilha e a canela e bater.
3. Descascar as pêras, retirar o caroço e esmagar grosseiramente com um garfo.
4. Juntar as pêras ao preparado no liquidificador e bater novamente até obter uma massa homogénea.
5. Colocar a massa na forma de tarte e levar a forno quente durante cerca de 30 minutos, ou até o recheio se apresentar ligeiramente firme.


Nota: Segundo a tradição italiana, a crosta desta tarte deve ser preparada com 165 gr. de farinha, raspa de 1 limão, 70 gr. de açúcar, 1 gema e 70 gr. de manteiga fria. Todos os ingredientes devem ser colocados no copo do processador de alimentos e trabalhados até a massa se apresentar unida. Com esta massa forra-se a forma  de tarte.

6 de dezembro de 2013

Bolo "Luncheon"



Um "luncheon" será uma refeição ligeira durante uma reunião ou uma pequena refeição para entreter um convidado. E, efectivamente, este bolo parece-me adequado a qualquer uma das situações. Trata-se de mais um bolo baseado numa receita com mais de cem anos... estou fascinado com este pequeno livro!



Ingredientes:
Bolo
115 gr. de manteiga sem sal
1 chávena de açúcar
1 3/4 chávena de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de extracto de baunilha
3 claras de ovo

Recheio
3 gemas de ovo
1 chávena de açúcar
5 colheres de sopa de cacau em pó
1/2 chávena de leite
1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 colher de chá de extracto de baunilha

Preparação:
Bolo
1. Forrar o fundo de uma forma redonda sem buraco ao meio com 22cm de diâmetro com papel vegetal. Untar e enfarinhar a forma e reservar. Aquecer o forno a 180.ºC.
2. Numa tigela, bater a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo e homogéneo.
3. Adicionar parte do leite e o extracto de baunilha e mexer bem.
4. Adicionar a farinha e o fermento e mexer bem. Intervalar com a adição do restante leite.
5. Bater as claras em castelo firme e adicionar à massa, envolvendo com cuidado.
6. Colocar na forma e levar ao forno.

Recheio
1. Num tacho, misturar as gemas, o açúcar, o cacau em pó e o leite e mexer bem.
2. Levar o preparado a lume médio mexendo sempre, até engrossar ligeiramente.
3. Retire do lume e adicione a manteiga e a baunilha, mexendo de forma vigorosa.

24 de novembro de 2013

Bolo "Sunbeam"


Esta semana encontrei na internet vários livros de culinária e, particularmente, de pastelaria, escritos entre finais do século XIX e inícios do século XX, digitalizados na integra. Tenho muito para explorar nos próximos tempos, mas para já deixo-vos esta receita escrita em 1912. Nestes dias de intenso frio e pouco sol acho que é este o bolo ideal.



Ingredientes:
Bolo
1 chávena de farinha com fermento
1/2 chávena de amido de milho
1/4 colher de chá de sal
1 chávena de açúcar
1 colher de sopa cheia de manteiga
1 ovo inteiro
1 gema de ovo
1/2 chávena de leite

Recheio
3 gemas de ovo
3 colheres de sopa de amido de milho
1 colher de sopa de manteiga
1 chávena de açúcar
1 chávena de água
1 laranja (sumo)

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC e forre uma forma redonda de 18 cm sem buraco com papel vegetal untado.
2. Numa tigela, misturar a farinha, o amido e o sal e peneirar tudo.
3. Numa tigela, juntar o açúcar, a manteiga amolecida, o ovo e a gema e bater tudo até obter uma massa homogénea e suave.
4. Adicionar metade da mistura de farinha à massa e envolver.
5. Adicionar o leite e a restante farinha e envolver até obter uma massa homogénea.
6. Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 50 minutos.

1. Num tacho juntar todos os ingredientes do recheio e misturar bem.
2. Levar o tacho a lume brando, mexendo sempre até obter um creme espesso.
3. Retirar do lume e reservar.


21 de novembro de 2013

Bolo de abóbora



Em Portugal parecem haver produtos interditos na preparação de bolos. Enquanto é frequente a utilização de cenoura ou maçã nos bolos, pesquisem bolos com abóbora, courgete, beterraba ou batata doce. Não vão encontrar muitos bolos. E, no entanto, a adição destes ingredientes confere muita humidade ao bolo e são óptimos substitutos do açúcar. Este bolo tem ainda outra vantagem: é muito fácil de preparar se tiverem todos os ingredientes à mão, nomeadamente a abóbora já cozida e escorrida.

Ingredientes:
375 gr. de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de sal
3 colheres de chá de canela
200 gr. de açúcar
500 gr. de abóbora cozinha e triturada
4 ovos inteiros
1 colher de sopa de mel

Preparação:
1. Aquecer o forno a 150.ºC. Forrar uma forma de bolo inglês com papel vegetal e untar.
2. Misturar numa tigela todos os ingredientes secos.
3. Noutra tigela, misturar a abóbora, os ovos e o mel e mexer bem.
4. Adicionar a mistura de secos ao preparado de abóbora e mexer bem até obter uma massa homogénea.
5. Levar ao forno cerca de 50 minutos.

Sugestão de preparação da abóbora: lavar bem um ou vários pedaços de abóbora com casca, mas sem sementes, e levar a forno bem quente num tabuleiro até a polpa se apresentar macia e ligeiramente tostada. Retirar do forno, deixar arrefecer e separar a polpa da casca.

1 de novembro de 2013

Broas dos santos



O Dia de Todos-os-Santos, independentemente da crença religiosa, pede broas, frutos secos e o aroma de especiarias. Entre todas as broas que é costume fazer pelo país por esta altura, as deste tipo são as minhas preferidas. Elas são tradicionais da zona da lezíria do Tejo e são incrivelmente fáceis de fazer. As broas são feitas com uma massa sem ovos e cozida num tacho, servindo o forno apenas paras as dourar ligeiramente.



Ingredientes:
350 gr. de açúcar amarelo
250 ml. de café forte
250 ml. de água
5 gr. de erva doce em pó
5 gr. de canela
1 colher (chá) de sal
125 gr. de nozes moídas
250 ml. de azeite
2 colheres de sopa de mel
500 gr. de farinha

Preparação:
1. Colocam-se num tacho todos os ingredientes, menos a farinha, e levam-se a lume forte até ferver.
2. Retira-se o tacho do lume e adiciona-se a farinha, mexendo sempre.
3. Leva-se a massa novamente ao lume (médio), misturando tudo muito bem, até enxugar um pouco a massa.
4. Retira-se do lume e deixa-se arrefecer.
5. Tendem-se as broas com o formato desejado e levam-se ao forno (200.ºC), num tabuleiro forrado com papel vegetal, a secar durante cerca de 10 minutos. 
6. Retiram-se as broas do forno e passam-se de imediato por açúcar, ficando depois a arrefecer sobre uma rede.

20 de outubro de 2013

Torta de maçã e nozes


O tempo está cinzento e chuvoso. E isso para mim tem um sabor: maçã com canela. Estamos na época das maçãs, que surgem sumarentas e doces. E há quase um ano que penso nesta receita, uma torta deliciosa com recheio de maçã, tudo preparado em simultâneo.


Ingredientes:
4 ovos separados
1/2  chávena de açúcar
2 colheres de sopa de água quente
3/4 chávena de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de sobremesa de canela
30 gr. de nozes picadas grosseiramente
500 gr. de maçã descascada, descaroçada e cortada em fatias finas

Preparação:
1. Aquecer o forno a 170.ºC e forrar um tabuleiro com papel vegetal e untar o papel.
2. Descascar as maçãs, retirar o caroço e cortar em fatias muito finas, à mão ou com uma mandolina.
3. Dispor as maçãs fatiadas no fundo do tabuleiro, cobrindo por completo toda a superfície, e polvilhar com canela.
4. Separar as claras das gemas e bater em castelo as claras.
5. Gradualmente, misturar o açúcar nas claras e continuar a bater, até o açúcar se apresentar dissolvido.
6. Adicionar as gemas e envolver com a ajuda de uma espátula.
7. Juntar a água quente e continuar a envolver com a espátula.
8. Peneirar a farinha com o fermento e incorporar na massa, mexendo com a espátula com cuidado, para não deixar escapar o ar da massa. Envolver as nozes.
9. Espalhar a massa sobre as maçãs e levar ao forno durante cerca de 20 minutos, até a superfície se apresentar dourada.
10. Desenformar a torta sobre um pano limpo, retirar o papel vegetal e enrolar a torta. Reservar e deixar arrefecer por completo.

Nota: Pode acompanhar esta torta com molho de baunilha.

6 de outubro de 2013

Biscotti de nozes



A aproximação do tempo outonal faz pensar em frutos secos e biscoitos.
Estes biscotti duram até um mês e são o acompanhamento ideal para o café.

Ingredientes:
110 gr. de açúcar amarelo
1 ovo
110 farinha
100 gr. nozes picadas grosseiramente
90 gr. de chocolate derretido

Preparação:
1. Aquecer o forno a180 ºC. Forrar um tabuleiro com uma folha de papel vegetal.
2. Numa tigela bater o açúcar com o ovo até obter uma mistura homogénea e leve.
3. Juntar a farinha e as nozes e envolver bem.
4. Dividir a massa em duas partes e colocar a massa no tabuleiro, fazendo 2 rolos de 20 centímetros.
5. Levar ao forno durante 30 minutos. Retirar e deixar arrefecer sobre uma grelha.
6. Aquecer o forno a 150 ºC
7. Cortar os rolos em fatias de 1 cm com uma faca serrilhada. Colocar as fatias num tabuleiro sem sobrepor e levar ao forno cerca de 30 minutos até se apresentarem crocantes. Retirar e deixar arrefecer.
8. Passar um dos lados pelo chocolate derretido e deixar arrefecer a temperatura ambiente.

19 de setembro de 2013

Bolo de coco



Há dias em que simplesmente apetece algo doce. E não precisa ser algo excessivo, basta que tenha aquele ingrediente que nunca nos deixa ficar mal. No meu caso é o coco. Desde que eu me lembro que adoro bolos de coco. Este fica a meio caminho entre o bolo e a tarte.


Ingredientes:
55 gramas de manteiga sem sal amolecida
150 gramas de açúcar
2 ovos grandes
60 gramas de farinha
100 gramas de coco ralado
200 ml de leite de coco

Preparação:
1. Numa tigela funda misture a manteiga com o açúcar e bata bem.
2. Junte os ovos, a farinha, o coco e o leite e continue a bater até obter uma mistura homogénea. 
3. Transfira a massa para uma forma untada e enfarinhada e leve a forno pré-aquecido a 160 ºC durante 60 minutos até a cobertura se apresentar dourada.

Ponto de partida: Vidas sem gluten

14 de setembro de 2013

Panna cota com framboesas



A "panna cotta" é uma sobremesa de uma incrível simplicidade e, no entanto, apresenta uma elegância insuperável. Com poucos ingredientes e alguma antecipação, porque tem de repousar no frigorífico várias horas, é possível preparar esta receita genuinamente italiana.
A receita que deixo aqui é ligeiramente adaptada daquela que o chef Gemelli transmitiu no seu workshop sobre sobremesas itálicas.

Ingredientes:
500 ml. de natas para chantilly (usei natas frescas Longa Vida)
75 gr. de açúcar
5 gr. de gelatina em folhas (é importante respeitar esta dosagem para garantir uma textura aveludada)

100 gr. de açúcar
50 ml. de água
100 gr. de framboesas

Preparação:
1. Colocar numa caçarola as natas e 75 gr. de açúcar. Levar ao lume até aquecer, mas sem deixar ferver.
2. Demolhar as folhas de gelatina em água fria até amolecer. 
3. Retirar do lume as natas e, mexendo sempre, adicionar a gelatina. 
4. Se necessário, passar as natas pelo passador e colocar numa tigela de vidro e reservar no frigorífico durante, pelo menos, 3 a 4 horas.

5. Para o molho, preparar uma calda com 50 ml. água e 100 gr. de açúcar deixando ferver durante 5 minutos, ou até a calda começar a ganhar cor.
6. Retirar a calda do lume e acrescentar as framboesas, envolvendo-as e esmagando-as um pouco com uma colher e deixar arrefecer.
7. Desenformar a panna cotta e servir acompanhada com o molho de framboesa.

7 de setembro de 2013

Tarte de pêra

Estamos de saída para umas curtas férias, mas antes de sairmos ainda houve tempo para uma tarte de pêra deliciosa e perfumada. Nós comemos a tarte simples, mas aposto que fica ainda melhor quando acompanhada de uma bola de gelado de baunilha ou um pouco de natas batidas.
O melhor desta receita é que tudo pode ser preparado de véspera e ficar a repousar no frigorífico durante a noite, apurando mais ainda os sabores. Próximo da hora de servir, basta montar os vários elementos e levar ao forno. 
Nós gostámos tanto desta tarte que restou apenas uma fatia para ser fotografada.




Tarte
1 1/2 chávena de farinha
1/2 chávena de açúcar em pó
1/4 colher de chá de sal
120 gr. de manteiga fria (ou congelada) cortada em pequenos cubos
1 gema de ovo grande

1. Coloque a farinha, o açúcar e o sal num processador de alimentos e pulse algumas vezes para combinar.
2. Espalhe os pedaços de manteiga sobre os ingredientes secos e pulse até a manteiga ficar cortada grosseiramente - deve ter pedaços do tamanho de flocos de aveia e alguns do tamanho de ervilhas.
3. Bata a gema, só para quebrar, e adicione lentamente.
4. Quando o ovo se encontrar incorporado, processe a massa até formar grumos e ganhar consistência. Pouco antes de chegar a esta fase, o som da máquina a trabalhar a massa vai mudar.
5. Coloque a massa sobre uma superfície de trabalho e, muito levemente e com moderação, sove a massa apenas para incorporar todos os ingredientes secos que possam estar por misturar. Neste momento, poderá colocar a massa no frigorífico por algumas horas, ou então esticar a massa de imediato e levar ao forno
6. Unte uma forma de tarte canelada com fundo removível de 23 cm.
7. Abra a massa sobre uma folha de papel manteiga ou vegetal, levantando e virando a massa ocasionalmente. Com o auxílio do papel, coloque a massa na forma e retire o papel. Aproveite para tapar todos os buracos e falhas que a massa apresentar.
8. Aqueça o forno a 180 ºC e unte com manteiga o lado brilhante de um pedaço de papel de alumínio. Coloque o papel sobre a massa, encaixando o papel com força contra a massa.
9. Leve ao forno durante cerca de 25 minutos. Retire a forma do forno, retire cuidadosamente o papel alumínio, e coloque a forma no forno por mais cerca de 10 minutos. A crosta deve ficar firme e dourada.
10. Deixar arrefecer sobre uma rede.

Pêras
4 chávenas de água
1 1/4 chávenas de açúcar
1 1/2 colheres de sopa de sumo de limão
3 pêras de tamanho médio descascadas
2 paus de canela
1 estrela de anis

Creme de amêndoa
2/3 chávena de amêndoas picadas
1 colher de sopa de farinha
7 colheres de sopa de açúcar
85 gr. de manteiga sem sal à temperatura ambiente
1 ovo grande
1 colher de chá de licor amêndoa amarga

1. Colocar numa panela grande a água, o açúcar e o sumo de limão e levar a fogo médio-alto até ferver e o açúcar se dissolver. Juntar as pêras descascadas, reduzir o lume e cozinhar até ficarem tenras (cerca de 20 minutos). Deixar arrefecer dentro da calda.
2. Triturar finamente as amêndoas e a farinha num processador de alimentos.
3. Misture o açúcar, a manteiga e, em seguida, o licor. Misture até ficar homogéneo.
4. Misture o ovo.
5. Transfira a massa para uma tigela e refrigere pelo menos 3 horas.
6. Aqueça o forno a 180 ºC.
7. Espalhe uniformemente o recheio de amêndoa na massa de tarte previamente cozida.
8. Corte as pêras ao meio e retire o caroço. Corte cada metade transversalmente em fatias finas. Coloque as pêras fatiadas sobre a massa de amêndoa, pressionando ligeiramente, tendo o cuidado de manter as fatias bem sobrepostas.
9. Leve a tarte ao forno até dourar e um palito inserido no centro do recheio sair limpo, cerca de 55 minutos.
10. Deixar a tarte arrefecer sobre uma rede. Antes de servir, poderá polvilhar com açúcar em pó.


Feito a partir de uma receita da Smitten Kitchen

2 de setembro de 2013

Sobremesas itálicas

Este fim-de-semana tive o prazer de participar num workshop do chef Gemelli sobre sobremesas itálicas. E desenganem-se aqueles que pensam que o chef ensinou a fazer tiramisu - trata-se de uma sobremesa criada já em pleno século XX e muito pouco reveladora da gastronomia italiana.
Durante quatro horas, o chef partilhou as suas memórias sobre o consumo de sobremesas e pastelaria em Itália, a sua experiência profissional pelo mundo e, claro, algumas das suas receitas.
Na cozinha do restaurante D'Oliva, em Lisboa, ensinou a fazer panna cota, sbrisolona, zabaglione e um panne dolce (fotos por esta ordem).






19 de agosto de 2013

Charlotte de pêssego

"Faz algo fresco, está muito calor" - Foi assim que este fim-de-semana foi dado o mote. Após alguma pesquisa, percebi que queria fazer uma "charlotte". E a receita que encontrei no blog Baunilha e caramelo pareceu-me perfeita.


Ingredientes:
300 gr. de palitos de champanhe
2 gemas
85 gr. de açúcar
150 ml. de leite
1 colher de chá de extracto de baunilha
200 ml. de natas
5 folhas de gelatina incolor
500 gr. de pêssegos

Calda
200 ml. de leite
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de chá de extracto de baunilha

Preparação:
1. Forrar com película aderente uma forma de redonda (19 cm de diâmetro e 9 cm altura), untando a forma antes da aplicação da película se necessário.
2. Num tacho colocar o leite, o açúcar e a baunilha e levar ao lume até o açúcar se dissolver. Retirar do lume e deixar arrefecer.
3. Passar os palitos pela calda (sem deixar ensopar demasiado) e dispor na vertical, encostados uns aos outros, a toda a volta da forma.Terminar forrando o fundo também com palitos.

4. Colocar as folhas de gelatina de molho em água fria.
5. Num tacho colocar o leite e a baunilha e levar ao lume até ferver.
6. Numa taça, bater as gemas e o açúcar até obter uma mistura esbranquiçada.
7. Quando o leite começar a ferver, retirar do lume e juntar um pouco de leite à mistura das gemas e misturar bem com uma vara de arames. Adicionar a mistura das gemas ao restante leite e voltar a levar ao lume mexendo sempre. Deixar ferver até engrossar um pouco.
8. Retirar do lume a mistura de leite e gemas e juntar as folhas de gelatina escorridas. Mexer até a gelatina ficar completamente dissolvida. Deixar arrefecer.
9. Com a batedeira, bater as natas até ficarem bem firmes e guardar no frigorífico até utilizar.
10. Descascar os pêssegos, tendo o cuidado de reservar um para decorar, e picar de forma miúda.
11. Quando o creme de baunilha se encontrar frio, envolver as natas batidas e, por último, os pêssegos.
12. Colocar o creme na forma, tendo o cuidado de garantir que o creme fica com a mesma altura que os palitos dispostos na vertical (se necessário, corte com uma faca a parte exposta dos palitos).
13. Levar ao frigorífico durante algumas horas até solidificar (pelo menos 4 horas).
14. Desenformar na altura de servir e retirar com cuidado a película aderente.

12 de agosto de 2013

Andorinhas

Eu, por vezes, evito entrar em lojas de produtos e utensílios de cozinha. Não porque não goste ou me aborreça. Antes porque sei existir um fascinante mundo por descobrir para além das portas das lojas. Utensílios de cozinha, acessórios de trabalho ou produtos alimentares importados nunca são demais para mim. Existe sempre mais um que quero comprar.
A semana passada entrei num loja apenas como companhia de outrém e, conforme olhei para o expositor, fui assaltado por mil ideias com este cortador. Este fim-de-semana fiz apenas umas bolachas de baunilha, ideais para acompanhar o café ou petiscar quando não se tem propriamente fome. Mas utilizações mais elaboradas virão.


29 de julho de 2013

Bolo de chocolate e curgete

As curgetes são um vegetal incrivelmente versátil. Agora que entrámos na sua época, elas começam a chegar de forma abundante lá a casa e novas formas de consumo impõe-se. Em breve farei doce de curgete, mas para já fiz este bolo de chocolate. Trata-se de um bolo denso e húmido, ideal para acompanhar com uma bola de gelado ou, como eu fiz, com um chantilly ligeiro e frutos do bosque.





Ingredientes:
3/4 manteiga sem sal amolecida
2 chávenas de açúcar
2 colheres de chá de extracto de baunilha
3 ovos
2 chávenas de curgete descascada e limpa ralada (300 gr)
2 chávenas de farinha
1 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 1/2 colher de chá de fermento
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de café em pó
1/2 chávena de chocolate (ou cacau) em pó
1/2 chávena de leite

Prepração:
1. Numa tigela juntar a manteiga, o açúcar e a baunilha e bater até obter uma mistura cremosa e homogénea.
2. Adicionar os ovos, um a um, batendo entre cada adição.
3. Envolver a curgete ralada.
4. Misturar numa tigela a farinha, o bicarbonato de sódio, o fermento, o café e o chocolate. Adicionar metade da mistura de secos ao preparado anterior, batendo bem.
5. Adicionar o leite e bater. Adicionar a restante mistura de secos e continuar a bater até obter uma massa homogénea.
6. Levar a forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 1 hora, numa forma untada e forrada com papel vegetal.

25 de julho de 2013

Bolachas de manteiga de amendoim e mel

Há quase um mês que não cozinhava, pelo que ontem precisava desesperadamente de combinar, qual alquimista, açúcar, manteiga, ovos e o que mais encontrasse na despensa. O resultado foram estas bolachas para aproveitar o resto de um frasco de mel de Portel e o que restava num boião de manteiga de amendoim.
Estas bolachas são um pequeno pecado, perfeito para petiscar entre refeições ou para acompanhar um café.



Ingredientes:
125 gr. de manteiga sem sal amolecida
100 gr. de manteiga de amendoim
100 gr. de açúcar amarelo
50 gr. de açúcar refinado
1 ovo grande
2 colheres de sopa de mel
1 colher de chá de extracto de baunilha
200 gr. de farinha
1 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de sal
100 gr. de amendoins com sal e mel triturados grosseiramente (opcional)

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC. Forrar um tabuleiro com papel vegetal.
2. Numa tigela, colocar as manteigas, os açúcares, o ovo, o mel e a baunilha e bater até obter uma mistura homogénea e macia.
3. Adicionar a farinha, o fermento e o sal e bater apenas até incorporar bem.
4. Envolver os amendoins triturados.
5. Colocar colheradas de massa no tabuleiro, separadas entre si 5 centímetros. Com um garfo, criar um padrão cruzado.
6. Levar as bolachas ao forno cerca de 15 minutos, até as bolachas ficarem douradas na orla, mas ainda brancas ao centro.
7. Retirar com cuidado a folha de papel vegetal com as bolachas para uma superfície plana e deixar arrefecer 5 minutos. As bolachas quando saem do forno estão muito macias e quebradiças, pelo que é preferível deixar arrefecer um pouco antes das separar da folha de papel vegetal e colocar sobre uma grelha.
8. Colocar uma folha de papel vegetal nova no tabuleiro e repetir o processo.

A massa rende cerca de 24 bolachas.

24 de junho de 2013

Santa Clara dos Cogumelos

...o templo dos cogumelos!

Em São Vicente de Fora há mais vida para lá do Mosteiro e da Feira da Ladra. Cogumelos, por exemplo. Frescos e desidratados. Boletos, shitakes, portobello, pleurotos, cantarelos. De escabeche, gratinados, recheados, panados ou em risotto. Cogumelos na sopa, de entrada, para picar, como prato principal ou... como sobremesa. Aqui torcemos o nariz... Boletos reduzidos a creme brulée e gelado micológico?!
A actual carta de sobremesas apresenta três deliciosas (podemos comprovar!!) sugestões:
- Paixão de Santa Clara: gelado de boletus com brownie de chocolate e folhas de poejo
- Mistério de Santa Clara: mousse de limão com gelado e cogumelos e crocante de boletus edulis sobre baba de poejos (foto abaixo)
- Tentação de Santa Clara: creme brulée com boletus edulis (fot abaixo)

Subir as escadas do n.º 7 do Mercado de Santa Clara é, de certeza, uma experiência-limite para quem não suporta o reino dos fungos. Apocalíptica, mesmo. Para quem é curioso e gosta de ser (agradavelmente) surpreendido é experiência a repetir.




Santa Clara dos Cogumelos
Mercado de Santa Clara​
Campo de Santa Clara, 7 - 1º
1100-472 LISBOA
Tel: 218870661
TM: 913043302

http://www.santaclaradoscogumelos.com/

23 de junho de 2013

Bolachas de aveia com chocolate (Whoopie pie)

Esta manhã cheguei à cozinha sem muito tempo, mas com vontade de experimentar algo novo. As whoopie pies são algo tipicamente americano, e caracterizam-se por serem duas bolachas macias, a meio caminho entre o bolo e o biscoito, recheadas de forma abusiva com um recheio saboroso. O resultado... bolachas de aveia macias e que se desfazem a cada dentada e um recheio de chocolate que apetece comer à colherada.



Ingredientes:
55 gr. de manteiga amolecida
1/2 chávena de açúcar amarelo
1/4 chávena de açúcar branco
2 ovos inteiros
1 colher de chá de extracto de baunilha
1 1/2 chávena de flocos de aveia finos
3/4 chávena de farinha
1/2 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de canela
1 colher de chá de sal

1 lata de leite condensado cozido
1 barra de chocolate (200 gr.)

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180 ºC.
2. Numa tigela colocar a manteiga e os dois açúcares e bater até obter uma mistura cremosa e homogénea.
3. Juntar os ovos, um a um, batendo entre cada adição e adicionar o extracto de baunilha.
4. Numa tigela misturar bem a aveia, a farinha, o fermento, a canela e o sal.
5. Adicionar a mistura dos secos à massa e envolver.
6. Sobre um tabuleiro forrado com papel vegetal colocar colheradas de massa afastadas.
7. Levar ao forno cerca de 10 minutos, apenas até as bolachas se apresentarem cozidas, mas ainda sem cor.  Retirar do forno e deixar arrefecer sobre uma rede.

1. Colocar o conteúdo da lata de leite condensado cozido num tacho e levar ao lume até quase ferver.
2. Retirar do lume e juntar o chocolate partido em pedaços, mexendo até a mistura se apresentar homogénea.
3. Colocar de parte e deixar arrefecer completamente.

16 de junho de 2013

Clafoutis de cereja

Embora ao longo da semana pense naquilo que vou cozinhar ao fim-de-semana, raras vezes mantenho o planeado. Um produto que me inspira, uma situação imprevista ou simplesmente uma conversa são o suficiente para eu alterar tudo. Ontem não foi excepção. Um resto de cerejas vermelhas colhidas há uma semana em Alfândega da Fé foram a inspiração e, mais uma vez, alterei tudo em cima da hora.
Chega a ser surpreendente que uma receita tão simples e rápida funcione tão bem. Os "clafoutis" são recheios de tarte (doces ou salgadas) preparados sem recurso a uma casca exterior. E com poucos ingredientes conseguimos uma sobremesa cheia de sabor, excelente para aproveitar fruta madura. Agora que se aproxima o Verão, já estou a pensar em todas as frutas que posso utilizar para preparar outros clafoutis.




Ingredientes:
500 gr. de cerejas
2 ovos grandes
120 gr. de açúcar
100 gr. de farinha
330 ml. de leite gordo

Preparação:
1. Pré-aquecer o forno a 200 ºC. Untar uma forma de tarte de 24 cm e reservar.
2. Descaroçar as cerejas e reservar.
3. Numa tigela, juntar os ovos, o açúcar e a farinha e bater até ficar homogéneo.
4. Juntar o leite devagar, mexendo sempre com uma vara de arames.
5. Espalhar as cerejas na tarteira e despejar por cima o preparado anterior.
6. Levar ao forno cerca de 35 minutos, ou até que se apresente dourado e ligeiramente firme.

9 de junho de 2013

Bolo de amêndoa e licor Beirão

Apesar de estarmos às portas do Verão, o tempo convida a sabores outonais de frutos secos e licores. A receita do bolo de hoje surgiu da fusão de várias outras. O bolo é fofo e ligeiramente húmido e combina na perfeição com este creme subtil, onde se sente o aroma da poção secreta de ervas que dá origem ao Licor Beirão. E já que amanhã é dia de Portugal, porque não um produto e sabor tipicamente portugueses?!



Ingredientes:

125 gr. de açúcar
115 gr. de manteiga
4 ovos
1 laranja (raspa)
125 gr. de queijo fresco
125 gr. de amêndoa triturada
30 gr. de farinha

2 colheres de sopa de licor Beirão
2 colheres de sopa de açúcar em pó
100 gr. de queijo mascarpone
1 dl. de natas

Preparação:

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma de 26 cm de diâmetro, forre a base com papel vegetal e reserve.
2. Separe os ovos. Bata as claras com uma pitada de sal em castelo.
3. Bata o açúcar com a manteiga até obter um creme, e adicione as gemas, batendo bem.
4. Adicione a raspa de laranja e o queijo fresco bem esmagado e bata até obter uma mistura homogénea.
5. Junte a amêndoa triturada fina e a farinha e envolva.
6. Envolva as claras na massa e leve a cozer durante cerca de 30 minutos.
7. Deixe o bolo arrefecer completamente e prepare o creme de licor.
8. Coloque numa tigela o queijo mascarpone, as natas, o açúcar em pó e o licor e bata até obter uma mistura cremosa e aveludada.
9. Coloque o creme sobre o bolo e decore a gosto.

1 de junho de 2013

Tarte de pinhão

Todas as semanas passo várias horas a pesquisar receitas na internet. Visito blogs e sites, aprendo novas receitas, invejo capacidades técnicas, observo fotografias de foodstyling e penso sobre qual será o meu próximo desafio. Gosto de me desafiar e tentar novas ideias, sejam novas combinações de sabores ou formas de preparação.
Esta semana fiquei indeciso entre duas receitas, uma tipicamente mediterrânica, outra de inspiração anglófona. Pedi opinião e a resposta foi imediata... "pinhão".


Ingredientes:

Massa
200 gr. de farinha
100 gr. de manteiga
100 gr. de açúcar
1 ovo
7,5 ml. de vinho generoso
1 gema

Recheio
100 gr. de sêmola de trigo
65 gr. de açúcar
5 dl. de leite gordo
100 gr. de pinhões
10 gr. de manteiga
2 ovos
2 colheres de sopa de mel

Preparação:

Massa
1. Colocar a farinha e a manteiga (cortada em pedaços pequenos) no copo do processador de alimentos e pulsar até que a mistura se assemelhe a migalhas.
2. Juntar o açúcar e pulsar brevemente, só até incorporar.
3. Juntar o ovo batido e pulsar novamente.
4. Juntar o vinho lentamente, com a máquina em funcionamento, até que a massa forme uma bola. É importante não trabalhar demasiado a massa.
5. Embrulhar a massa em papel vegetal ou de alumínio e refrigerar.

Recheio
1. Cortar os pinhões grosseiramente com uma faca (não usar a picadora).
2. Colocar o leite num tacho e levar ao lume até ferver e juntar a sêmola, lentamente, mexendo sempre para evitar que crie grumos.
3. Cozinhar a sêmola em lume brando durante 5 a 6 minutos, até a mistura ficar espessa e aveludada.
4. Retirar do lume e adicionar o açúcar, a manteiga, o mel e os pinhões.
5. Quando a mistura se apresentar morna, adicionar os ovos batidos mexendo vigorosamente, até a mistura se apresentar novamente macia e cremosa.

Montagem
1. Aquecer o forno a 180ºC.
2. Numa superfície enfarinhada, esticar 2/3 da massa até ficar com uma espessura de 3 mm. Numa forma tarte de 22 cm, com fundo removível, enfarinhada, colocar a massa, pressionando com cuidado nos cantos e laterais.
3. Esticar a restante massa num quadrado e cortar tiras de 0,5 cm.
4. Colocar o recheio na forma e alisar a superfície com uma colher. Colocar por cima as tiras de massa, criando uma treliça. Pincelar as tiras de massa com a gema de ovo e levar cerca de 45 minutos ao forno.
5. Quando o recheio se apresentar dourado e elevado, retirar do forno. Retirar da forma e deixar arrefecer sobre uma rede (o recheio irá perder volume).

26 de maio de 2013

Bolo invertido de nêspera

Este bolo invertido, a fazer lembrar os mais tradicionais de laranja ou ananás, resulta num bolo húmido e fofo, que conquistará mesmo quem não gosta de caramelo. Contudo, a utilização de nêsperas na preparação de bolos ou sobremesas é difícil. Numa rápida pesquisa na internet verificamos a reduzida variedade de receitas.



Ingredientes:

100 gr. de manteiga
3/4 chávena de açúcar amarelo
nêsperas (cerca de 30 descaroçadas e descascadas)

1 3/4 chávenas de farinha
1 1/2 colheres de chá de fermento
1/2 colher de chá de de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de sal
100 gr. de manteiga
3/4 chávena de açúcar amarelo
2 colheres de chá de extracto de baunilha
2 ovos
3/4 chávena de natas (ou leite)

Preparação:

1. Derreter a manteiga numa frigideira média. Reduzir o lume e espalhar o açúcar sobre a manteiga e deixar cozer sem queimar, cerca de 3 minutos.
2. Retirar a frigideira do lume e espalhar as nêsperas cortadas ao meio viradas para baixo, num padrão circular.

1. Numa tigela misturar a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal.
2. Numa tigela grande, bater a manteiga, o açúcar e o extracto de baunilha até obter uma mistura cremosa e fofa.
3. Bater os ovos e adicionar gradualmente à massa, batendo bem. Juntar as natas.
4. Juntar a farinha, mexendo só até incorporar.
5. Espalhar a massa com cuidado sobre as nêsperas.
6. Levar ao forno até se apresentar dourado e o palito sair limpo (cerca de 40 a 50 minutos).
7. Assim que o bolo estiver cozido, retirar do forno e inverter sobre um prato.
8. Servir morno, acompanhado de gelado de baunilha ou natas batidas.

Fonte: Straight outta chocolate

20 de maio de 2013

Tarte de morango

Ontem foi "World Baking Day" e o lema era irmos para a cozinha e desafiarmos, a nós próprios, ou aos outros, àqueles que não costumam aventurar-se nestes domínios. Decidi arriscar e fazer uma tarte que envolve vários passos, a preparação de várias massas, e o planeamento cuidado do que vamos fazer, uma vez que alguns dos componentes necessitam de repousar algumas horas no frigorífico.
Não fiquei totalmente satisfeito com o resultado, mas é uma receita a repetir sem dúvida.


Ingredientes:


Massa da base
210 gr. de farinha
125 gr. de manteiga sem sal fria
35 gr. de açúcar
30 gr. de amêndoa moída
50 gr. de ovo batido
1/2 colher de chá de extracto de baunilha
1/2 limão (raspa)

Creme de pasteleiro
2,5 dl.
50 gr. de açúcar
3 gemas de ovo
10 gr. de farinha integral
10 gr. de Maizena
1 colher de chá de extracto de baunilha

Creme de amêndoas
50 gr. de manteiga amolecida
50 gr. de amêndoas em pó
50 gr. de açúcar
5 gr. de Maizena
30 gr. de ovo batido
10 gr. de rum

250 gr. de morangos pequenos

Preparação:

Massa
1. No copo do robot de cozinha colocar todos os ingredientes, menos o ovo, e processar até obter uma areia grossa.
2. Juntar o ovo e incorporar, tendo o cuidado de não trabalhar demasiado a massa.
3. Espalmar a massa entre 2 folhas de papel vegetal e colocar no frigorífico por algumas horas.

Creme de pasteleiro
1. Juntar as gemas com o açúcar e a baunilha e mexer bem.
2. Juntar as farinhas e envolver, sem trabalhar demasiado.
3. Aquecer o leite e deitar um pouco na mistura de gemas, mexendo vigorosamente, para não cozer a mistura e subir a sua temperatura. Juntar ao restante leite e levar ao lume até engrossar, mexendo sempre.
4. Retirar do lume, despejar num recipiente largo e cobrir de imediato com película aderente, devendo a película ficar a tocar no creme. Levar ao frigorífico durante várias horas.

Creme de amêndoas
1. Colocar numa tigela as amêndoas, o açúcar, a maizena e a manteiga amolecida e mexer.
2. Juntar o rhum.
3. Bater os ovos e juntar à mistura, mexendo vigorosamente.

Finalização:
1. Preparar uma forma de tarte com 18cm de diâmetro.
2. Retirar a massa da base do frigorífico e esticar até obter uma espessura de 2 a 3 milímetros.
3. Colocar a massa na forma.
4. Despejar o creme de amêndoas e levar ao forno durante 25 a 30 minutos, a 180.ºC, até obter uma cor dourada.
5. Retirar do lume e deixar arrefecer sobre uma grelha.

6. Retirar o creme de pasteleiro do frigorífico e bater até obter um creme brilhante e homogéneo.
7. Sobre o creme de amêndoas já frio, espalhar o creme de pasteleiro.
8.Colocar os morangos inteiros ou cortados ao meio sobre o creme de pasteleiro.
9. Por fim, pode-se polvilhar os morangos com açúcar em pó ou pincelar com geleia de morango.

6 de maio de 2013

Bolo de cenoura

Eu gosto de bolo de cenoura, e a minha mãe também. Quando na passada sexta-feira tropecei nesta receita, soube de imediato que era desta que estava à procura e que seria este o bolo deste fim-de-semana. O resultado é um bolo fofo e pouco doce, onde as passas e as nozes conferem um interesse extra.


Ingredientes:

85 gr. de sultanas
1 laranja (sumo)
200 gr. de farinha
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de sal
180 gr. de açúcar amarelo
2 ovos grandes
125 ml. de óleo
170 gr. de cenouras (descascadas e raladas)
50 gr. de nozes cortadas

Preparação:

1. Colocar as sultanas numa tigela com o sumo de laranja e deixar repousar para hidratar as sultanas.
2. Aquecer o forno a 180 ºC e preparar uma forma.
3. Misturar a farinha, o bicarbonato de sódio e o sal.
4. Bater bem os ovos com o óleo.
5. Adicionar o açúcar e bater até obter uma mistura homogénea e fofa.
6. Juntar à massa a mistura dos ingredientes secos. Mexer bem.
5. Envolver a cenoura ralada, as nozes e as passas.
6. Colocar a massa na forma e cozer por cerca de 45 minutos.

2 de maio de 2013

Bolo de limão e sementes de papoila

Ontem, quando abri o frigorífico, soube de imediato qual seria o bolo que iria fazer. Os limões amarelos e abundantes pediam a minha atenção. E eu sabia exactamente qual a receita que queria experimentar. Desde o último Natal que as várias receitas de bolo de limão da Julie Deffense aguardavam a oportunidade ideal para as experimentar.



Ingredientes:

100 gr. de manteiga amolecida
200 gr. de açúcar
3 ovos grandes
400 ml. de natas
2 limões (raspa)
1/2 colher de chá de extracto de baunilha
220 gr. de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
2 colheres de sopa de sementes de papoila

Preparação:

1. Numa taça coloque as natas e o sumo de metade de um limão e deixe repousar 10 minutos (a receita original indica a utilização de 500 gr. de iogurte grego).
2. Unte uma forma com manteiga, polvilhe com farinha e reserve. Pré-aqueça o forno a 180 ºC.
3. Numa tigela bata o açúcar com a manteiga e os ovos até obter uma mistura homogénea.
4. Adicione as natas, a raspa dos dois limões e a baunilha e continue a bater.
5. Envolva lentamente na massa a mistura de farinha, fermento e bicarbonato.
6. Por fim, adicione as sementes e envolva delicadamente.
7. Coloque na forma previamente preparada e leve ao forno cerca de 50 minutos.

Fonte: Julie Deffense - Os bolos da Julie (2012)

26 de abril de 2013

Doce Sucesso

Quando se fala em leite condensado, existem dois tipos de pessoas. Aquelas que ficam enjoadas só de pensar em comer/beber o leite condensado directamente da lata, e as outras. Aquelas que, como eu, eram capazes de fazer desaparecer o conteúdo de uma embalagem sem esforço.
A receita feita ontem entrou em casa dos meus pais em 1998, pela mão da revista Nova Gente, num anúncio ao leite condensado da Nestlé. É uma receita que faz pensar em tempo quente, na família e nos amigos reunidos em torno da mesa e em férias. Embora seja necessário pensar a receita com alguma antecipação, ela adapta-se facilmente à fruta disponível na época e pode ser preparada, por exemplo, com pêssego, ananás ou framboesas.


Ingredientes:

1 pacote de gelatina de morango
200 gr. de palitos La Reine
1 lata de leite condensado (370 gr.)
3 dl. de leite
1/2 limão (casca)
4 gemas
2 colheres de sobremesa de Maizena
100 gr. de morangos
2 dl. de natas

Preparação:

1. No dia anterior, prepare a gelatina de morango conforme as instruções na embalagem.
2. Cobrir o fundo de um pirex com os palitos La Reine.
3. Num tacho, colocar o leite condensado, 2 dl. de leite e as cascas de limão e levar ao lume até levantar fervura.
4. Numa tigela, misturar 1 dl. de leite, as gemas e a Maizena e mexer até incorporar bem.
5. Juntar o leite fervido à mistura de gemas e levar novamente ao lume, mexendo sempre, até engrossar ligeiramente.
6. Deitar o creme ainda quente sobre os palitos La Reine e deixar arrefecer.
7. Cortar a gelatina em pedaços pequenos com uma faca e colocar sobre o preparado anterior.
8. Bater as natas até ficarem consistentes e decorar, espalhando, por último, alguns morangos cortados.

Fonte: Receitas Leite Condensado Nestlé.

20 de abril de 2013

Bolo de amendoim

Este sábado foi dia de trabalho árduo. Mas ao lanche vingámo-nos...


Ingredientes:

150 gr. de manteiga à temperatura ambiente
1 chávena (250 gr.) de manteiga de amendoim
2 chávenas de açúcar amarelo
4 ovos grandes
1 colher de chá de extracto de baunilha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
2,5 chávenas de farinha
1 chávena de leite

Preparação:

1. Misturar numa tigela a manteiga, a manteiga de amendoim, a baunilha, o açúcar e os ovos e bater bem até obter uma massa homogénea e cremosa
2. Adicionar a farinha, alternando com o leite, e misturar bem.
3. Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180 ºC por cerca de 50 a 70 minutos.

Fonte: I am baker

14 de abril de 2013

Bolachas de laranja e chocolate branco

Simples e muito rápidas de fazer. Estas bolachas são perfeitas para guardar numa caixa bem fechada e petiscar quando apetece algo doce. 


Ingredientes:

80 gr. manteiga
70 gr. açúcar
100 gr. chocolate branco
1 laranja (sumo e raspa)
1 ovo
350 gr. farinha
1 colher de chá de fermento

Preparação: 

1. Aquecer o forno a 180 ºC.
2. Numa tigela em banho-maria juntar a manteiga, o açúcar, o sumo e raspa de laranja e o chocolate e ir mexendo até todos os ingredientes derreterem e se apresentarem bem misturados.
3. Quando a mistura anterior estiver morna, misturar o ovo previamente batido, mexendo bem para não talhar.
4. Numa tigela colocar a farinha e o fermento e despejar por cima a mistura anterior, mexendo bem. Se necessário, adicionar um pouco mais de farinha.
5. Numa superfície enfarinhada colocar porções de massa, que tendemos e cortamos no formato desejado.
6. Levar ao forno sobre papel vegetal e deixar cozer por cerca de 8 a 10 minutos. As bolachas devem permanecer brancas e sem ganhar cor.


6 de abril de 2013

Bolo de morango e amêndoa

É fim-de-semana de Pascoela e no Solar Beirão aguarda-se a visita-se pastoral pascal que abençoará as pessoas e o espaço por mais um ano. A casa está cheia de familiares e a mesa já está posta. Além dos tradicionais folar e amêndoas, está o meu contributo, um bolo de morango e amêndoa. Os morangos já chegaram e estão para ficar.


Ingredientes:

225 gr. morangos
225 gr. manteiga
225 gr. açúcar
5 ovos
1 colher de chá de extracto de baunilha
275 gr. farinha
2 colheres de chá de fermento
75 gr. amêndoas moídas
25 gr. amêndoas laminadas

Preparação:

1. Aquecer o forno a 180ºC e preparar um tabuleiro de 30x23 cm, que deve ser forrado com papel vegetal untado e polvilhado com farinha.
2. Lavar os morangos e cortar de forma miúda.
3. Numa tigela juntar a manteiga amolecida, o açúcar e os ovos previamente batidos e bater até obter uma mistura homogénea e cremosa.
4. Juntar o extracto de baunilha.
5. Pesar a farinha, o fermento e a amêndoa moída e juntar à massa em duas vezes, incorporando bem, sem bater demasiado.
6. Envolver os morangos picados na massa, tendo o cuidado de não desfazer a fruta.
7. Colocar a massa na forma, polvilhar com as amêndoas laminadas e levar ao forno a cozer durante cerca de 40 minutos, ou até um palito sair limpo.

1 de abril de 2013

Queques de morango

Lá em casa não resistimos a morangos. Estes queques com pequenos pedaços de morangos no interior ficam fofos e húmidos, desfazendo-se em grossas migalhas a cada dentada. Numa tarde de chuva foram o troféu perfeito ao lanche.



Ingredientes:

Bolo
75 gr. de manteiga
150 gr. de açúcar
1 ovo inteiro
1/2 colher de chá de extracto de baunilha
75 gr. de fécula de batata
150 gr. de farinha
1 colher de chá de fermento
85 ml. de leite
120 gr. de morangos picados finos

Preparação:

1. Aquecer o forno a 180 ºC e preparar cerca de 10 formas de queque.
2. Numa tigela bater a manteiga amolecida e o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado.
3. Adicionar o ovo batido e a baunilha e mexer bem.
4. Misturar numa tigela a farinha, a fécula e o fermento e adicionar metade ao preparado anterior.
5. Acrescentar o leite e incorporar.
6. Adicionar a restante mistura de farinhas e mexer até incorporar.
7. Envolver com cuidado os morangos na massa.
8. Distribuir a massa pelas formas de queque e levar ao forno cerca de 20 minutos.


Inspiração: Blog Call me cupcake

25 de março de 2013

Bolo húmido de chocolate e morango

Embora a Primavera pareça tardar, os morangos já chegaram e eu não lhes resisto. Este bolo é ideal para estes dias de chuva em que sonhamos com sol e calor. O chocolate é denso, rico e reconfortante, mas a cobertura de queijo creme e morangos lembram que a Primavera está a chegar.




Ingredientes:

Bolo
85 gr. manteiga
115 gr. chocolate preto
130 gr. açúcar
2 ovos
100 gr. farinha
1 colher de sopa de cacau em pó
1 colher de chá de extrato de baunilha
1/2 colher de chá de sal

Cobertura
250 gr. de queijo marcarpone
1 ovo
75 gr. açúcar
1/2 colher de chá de sal

150 gr. compota de morango

Preparação:

1. Aquecer o forno a 180 ºC. Forrar uma forma quadrada de 20 cm com papel vegetal, untar e polvilhar com cacau em pó.
2. Numa tigela em banho-maria colocar a manteiga, o chocolate e o açúcar e mexer sobre lume brando até obter uma mistura homogénea e macia.
3. Deixar arrefecer a mistura anterior e envolver os ovos previamente batidos e a baunilha mexendo bem.
4. Numa tigela misturar a farinha, o cacau em pó e o sal e envolver no preparado anterior.
5. Na forma previamente preparada, colocar a massa de chocolate.
6. Numa tigela misturar o queijo mascarpone, o ovo, o açúcar e o sal e bater bem até obter uma mistura cremosa.
7. Sobre a massa de chocolate espalhar uma camada fina de compota de morango e finalizar com o creme de queijo.
8. Com o auxílio de um garfo criar pequenos "tornados" na massa, mas resistindo à tentação de misturar demasiado. O objectivo é manter grandes bolsas de creme de queijo.
9. Levar a cozer no forno por cerca de 45 a 60 minutos, até o centro se apresentar ligeiramente consistente, pois o objectivo é uma massa húmida e densa.



Inspiração: David Lebovitz - Ready for dessert: my best recipes (2011)


10 de março de 2013

Iogurtes de morango

Nunca pensei fazer iogurtes em casa dos quais gostasse realmente. Em criança muitas vezes pedi à minha mãe para fazer iogurtes na iogurteira, mas não era o produto final que eu ambicionava, antes contemplar aquela maravilha tecnológica que transformava o leite em iogurte.
A primeira experiência de iogurtes caseiros foi com compota de morango e foi um sucesso. Em menos de 24h restam já muito poucos.



Ingredientes:


1 l de leite
2 colheres de sopa de leite em pó
1 colher de sobremesa de açúcar

1 iogurte natural
80 gr de doce de morango

Preparação:

1. Aquecer o leite apenas até uma temperatura em que consiga aguentar lá o dedo durante uns segundos.
2. Misturar o açúcar e o leite em pó ao iogurte mexendo com vigor e adicionar esta mistura ao leite, incorporando bem.

3. Colocar uma colher de sobremesa de doce no fundo de cada copinho e dividir o líquido pelos potes. 
4. Abafar bem os frascos com uma manta polar e leve ao forno pré-aquecido a 50ºC (mas desligado) durante cerca de 12 horas.
5. Retirar os iogurtes do forno e colocar no frigorífico para refrescar.